HARD TREKKING PICOS DA EUROPA EXTREME VERÃO

Astúrias

 

Esta é uma aventura única nos Picos da Europa!

8 dias a percorrer as altas montanhas do maciço central dos Picos da Europa, descer aos vales profundos e desfiladeiros, subir ao maciço ocidental para ladear os seus lagos e penetrar nas suas florestas. Serão 90km de paisagens fantásticas, vales profundos e picos escarpados como só os Picos da Europa nos podem oferecer. Dormidas em refúgios de montanha e paisagens de cortar a respiração.

Uma forma diferente de ver e sentir as montanhas Asturianas.

.

14 a 21 de Julho 2024

 

Duração Preço total Preço reserva
5 dias 795€ pax 150€/pax
Nº Pessoas Conforto Dormidas
Min. 4 Médio/Alto Refúgios/Hostals

NOTA

  • Dificuldade Média / Alta. Percursos longos de Média Montanha em terreno misto.
  • Aconselhado para pessoas com prática de trekking de montanha e/ou que façam exercício físico/caminhadas pelo menos 3x por semana);
  • Conforto Médio com dormida de 6 noites em Refúgios de Montanha (camaratas) e 1 noite em Hostal (quartos duplos/triplos);
  • Grupo mínimo 4 participantes e máximo de 8;
  • Não aconselhado a pessoas que sofram de vertigens;
  • Espaços e tempos para atividades de fotografia, análise da paisagem e Geocaching.

  • Termos e Condições
(Pré-reserva sujeita a confirmação, os dados para pagamento serão enviados após confirmação da tua pré-reserva online)

 

 

PROGRAMA DETALHADO

1º DIA - Posada de Valdeon - Ref. Collado Jermoso

– Viagem Porto – Posada de Valdeon (500Km)

– Ascensão Refúgio Collado Jermoso (5,5kms / 4h / Dif. moderada)

(dormida no refúgio com jantar e pequeno almoço)

O nosso primeiro trekking começa em Cordinañes (Posada de Valdeon), na parte superior da aldeia onde há um pequeno estacionamento (só voltamos ao carro daqui a 5 dias). Mochilas às costas e iniciaremos a subida que nos levará dos 860 metros do parque aos 2064 do Refúgio de Collado Jermoso.

O percurso começa com um trilho de terra batida mas que prontamente abandonaremos para iniciar a subida da Peña de Porracho. A subida faz-se por um canal que nos conduzirá a alguns degraus esculpidos na rocha que parecem impossíveis de longe mas à medida que nos aproximamos, descobrimos que eles não apresentam grande dificuldade.

Aos poucos, estamos ganhando altura e deixando Cordiñanes para trás e deparamo-nos com o Bosque de Asotín, é uma área de árvores e sombra que aproveitaremos para fazer uma paragem e comer um snack, já que daqui em diante o terreno torna-se mais montanhoso e difícil.

Quando a floresta termina, o caminho continua ao longo da encosta oposta ao canal, subimos por um terreno pedregoso até chegar à Vega de Asotín. Antes de sair da Vega de Asotín, devemos aproveitar para apreciar a magnífica paisagem, pois daqui podemos ver parte do Maciço ocidental com os picos de Torre Bermeja, Peña Santa, etc…

O Canal Honda por onde subimos é caracterizado por muros altos e caminho em zigue-zague. É um caminho muito bonito com boas vistas da Torre Jermosa. Teremos uma forte subida até chegarmos à única fontedo percurso já com vistas do Refúgio Collado Jermoso, onde como recompensa pelo esforço, podemos saborear uma bebida gelada e um jantar suculento.

Um dos objetivos será tentar aproveitar o famoso pôr-do-sol da região.

2º DIA - Collado Jermoso - Cabana Verónica - Ref. Urriellu

(9,5kms / 8h / Dif. alta)

– Trekking Refúgio Collado Jermoso – Refúgio Urriellu (pela Cabana Verónica)

(dormida no refúgio com jantar e pequeno almoço)

Neste dia começamos a entrar no coração das terras altas das Astúrias. Deixamos o refúgio bem cedo e seguimos o caminho que nos leva a Fuente Dé. Todo o percurso é feito sobre pedra e rodeado de paredes rochosas. Uns pontos vermelhos servirão de companhia por descidas e subidas intensas que muitas vezes poderão necessitar da ajuda de pés e mãos até à famosa Cabana Verónica. Este abrigo de montanha não é mais do que uma cúpula de um navio que foi ali instalada para dar apoio aos montanhistas. Aproveitaremos para uma pausa e repor calorias.

Após alguns momentos de terreno plano encontramos o cabo que nos ajudará a descer uma secção mais empinada até Jou de Boches.

A partir daqui já começamos a ter terreno mais cómodo e brevemente veremos o Picu Urriellu (Naranjo de Bulnes). Será mais uma pequena colina seguida de uma descida até ao Refúgio onde vamos pernoitar nessa noite.

Este percurso pode sofrer uma alteração na ligação entre a Cabana Verónica e o Refúgio Urriellu em caso de muita neve. Neste caso a ligação será por Pandebano.

3º DIA - Refugio Urriellu - Ref. Jou de Cabrones

(10kms / 9h / Dif. alta)

– Trekking Urriellu – Refúgio Jou de Cabrones

– Dormida Ref. Jou de Cabrones

(dormida no refúgio com jantar e peq. almoço)

Após o pequeno almoço no refúgio arrancamos para aquele que será o dia mais duro mas também o que melhor transmite o que são os Picos da Europa e o montanhismo.

Começamos pelo nosso destino… o Refúgio José Ramon Lueje ou de Cabrones, situado num lugar privilegiado, é considerado um dos abrigos mais inacessíveis da Europa. Foi o terceiro que construíram, já que os dois anteriores foram varridos do mapa por avalanches e temporais. Independentemente de onde partimos serão sempre no mínimo umas 6 a 7 horas até o alcançarmos.

Será um dia de verticalidade absoluta, picos de mais de 2000 metros por todos os lados e a calma que só a montanha nos transmite.

4º DIA - Ref. Jou de Cabrones - Bulnes

(10kms / 6h / Dif. média)

– Ref. Jou de Cabrones – Bulnes (Canal Almuesa – Pueblo de Bulnes)

(dormida em Hostal de Montanha com jantar e pequeno almoço)

Pequeno almoço e mochila pronta bem cedo arrancamos para este percurso que apesar de parecer fácil, como todos os caminhos nos Picos da Europa, apresenta as suas complicações a começar pelos seus 1900 metros de desnível negativo. A principal complicação é logo à saída do planalto onde está o refúgio. Apesar de não muito complicada, existe uma corda para ajudar à descida.

Após uma pequena subida, começamos a descer na ladeira da rocha. A partir deste ponto, as vistas do amanhecer são de excecional beleza. Há que ter muito cuidado pois distraídos com a paisagem podemos não dar importância ao caminho difícil e tropeçar…

Em breve chegamos ao canal Amuesa. O canal tem muita verticalidade, mas é fácil de baixar. No final da descida, o caminho chega confortavelmente à pequena aldeia de Bulnes.

A dormida será neste pequeno povo até há alguns anos quase inacessível. .

5º DIA - Bulnes - Canal de Trea - Refúgio Vega de Ario

– Ruta del Cares com subida do Canal de Trea até ao Refúgio de Vega de Aroio (17kms / 9h / dif. alta)

(dormida no refúgio com jantar e peq. almoço)

Etapa que junta a descontração da fantástica Ruta del Cares À subida interminável do Canal de Trea (um dos mais exigentes dos Picos da Europa) para podermos descansar no simpático Refúgio de Vega de Ario.

De Bulnes a Poncebos, seguimos um trilho bem marcado e fácil nas margens do rio Tejo. Esta parte do dia é muito confortável e bonita, com boas vistas sobre Poncebos, o desfiladeiro e aqui e ali a Ruta del Cares.

A Ruta del Cares une Poncebos a Caín e vamos andar literalmente num percurso escavado na parede. Já perto do seu final encontramos o acesso ao Canal de Trea e daqui até ao Refúgio é sempre a subir. Aumenta o cansaço mas também a beleza da paisagem.

6º DIA - Refúgio Vega de Ario - Refúgio Vega Redonda

– Refúgio de Vega de Ario – Lagos de Covadonga – Refúgio de Vegaredonda (15kms / 7h / dif. média)

(dormida no refúgio com jantar e peq. almoço)

Este dia não apresenta grandes dificuldades técnicas para além dos seus 15km de distância e acreditamos que será muito bem vindo depois do exigente dia anterior.

Será também a primeira abordagem ao maciço ocidental dos Picos da Europa pelos seus prados e veredas. Vamos ainda ter a possibilidade de visitar os fantásticos Lagos de Covadonga antes de por entre miradouros e pradarias nos dirigirmos ao Refúgio de Vegaredonda.

Dia muito bonito!

7º DIA - Refúgio Vega Redonda - Refúgio Vegabaño

– Refúgio Vegaredonda – Refúgio Vegabaño (16kms / 8h / dif. alta)

(dormida no refúgio com jantar e peq. almoço)

Para não perder o ritmo voltamos às escarpas dos Picos da Europa mas que ao longo do dia se vão converter numa floresta infindável de Faias e Abetos até encontrarmos o bonito Refúgio de Vegabaño.

Começamos a aproximar-nos do final desta fantástica Aventura!

8º DIA - Refúgio Vega Redonda - Refúgio Vegabaño

– Refúgio Vegabaño – Cordinãnes de Valdeon – Regresso a Portugal (12kms / 4h / dif. baixa)

Esta será a etapa de consagração de 8 dias inesquecíveis no Parque Nacional dos Picos da Europa. O caminho de regresso a casa será feito primeiramente pela floresta que se estende desde o refúgio até às margens do Rio Cares e daqui até Cordiñanes de Valdeon onde temos os transportes que nos levarão de regresso aos países de origem.

Que Aventura imperdível!

Precisa de Ajuda?

O QUE ESTÁ INCLUÍDO

  • Acompanhamento de Guia Strike Tours
  • Transporte
  • 1 noite em Hostal
  • 6 noites em refúgio
  • Pequenos almoços e Jantares
  • Seguro trekking

O QUE NÃO ESTÁ INCLUÍDO

  • Refeições não mencionadas no programa
  • Almoços (formato volante e podem ser adquiridos nos refúgios) e bebidas
  • Jantar último dia

O QUE DEVE LEVAR

  • Mochila individual 30L a 40L
  • Saco cama ou saco lençol
  • Cantil ou CamelBack (pelo menos 2L de água)
  • Botas de montanha
  • Chapéu, protetor solar e medicamentos
  • Agasalho e impermeável

Strike Tours - Agência de Viagens com RNAVT nº 6588 e RNAAT nº 115/2010 © Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Area Web